Uma mudança é...?

sábado, 2 de julho de 2011

Eu nunca havia me sentindo assim, me dei por conta quando tudo estava em chamas, não só os móveis , e sim tudo, incluíndo minha alma. Eu me encontrava num chão despedaçado de tanta raiva que só os cegos poderiam sentir a dor de minha carne . "Socorro!!!" , era isso que minha paz queria encontrar naquela solidão. Eu não queria mais sentir aquela sensação de perda em minha vida, eu simplesmente sabia que tudo havia mudado desde quando tudo aconteceu.
Eu costumava catar pedrinhas na beira da estrada , costumava guardá-las para arremessá-las para cima de telhados vizinhos, eu amava ouvir os estrálos delas ao quicárem nas telhas. Também amava ouvir o ruído que a chuva causava ao se misturar com a piçarra, um barulhinho gostoso , dava até para sentir um cheiro de "chão molhado" , era como os outros mais velhos falavam, enfim... Essas sensações logo seriam deixadas de lado quando o terror invadisse minha terra, e por fim , minha vida.

sábado, 11 de junho de 2011

Querido.

Estou jogando fora as taças de vinho
Aquele vinho que sujou meu sangue
de tanto que tive que engolir você por todos esses tempos.
Estou queimando suas fotos que guardei em meu albúm
Estou tranformando em cinza nosso passado feliz
Afinal, essa felicidade só veio para me embriagar de tormento
Tormento de nunca ser escutado
De nunca poder ser eu, querido .
Vou rasgar minha garganta esta noite
Vou ferir minha alma até o amanhacer
Para amanhã ,querido
Te esquecer.
Vou enfiar um punhal de culpa em sua alma
Vou torturá-lo até sentir-se sem dente
Afinal, querido
Eu sou aquele que você devastou em mente .
E no final de tantas sofreguidões , querido
É que eu quero perceber
O quanto é bom esquecer você.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Árvore e folhas secas.

Palavras são como folhas secas
Que logo depois de caírem de seus galhos
Poucos servem para ensinar e dizer que houve vida nelas.
Folhas cheias de vida
Com um verde tão de "sorte"
Que faz até de um certo descrente
Um homem sábio e sorridente.
Sejamos folhas secas
Apenas hoje ,
Pois o amanhã saberei que estarei de volta na mesma árvore da vida
Não como a mesma folha
Mas sim como outra folha
Uma folha com uma nova palavra
Uma folha com uma nova dor
Uma folha com um novo sentimento ,
uma folha com poesias de amor.
Mesmo sabendo que serei uma árvore cheia de palavras esparradas no chão
Sempre soube que esta árvore esteve cheia de :
Vida
Amor
Dor
E felicidade .
Pois diante de tantas folhas secas caídas ao chão
Eu sempre soube que esta árvore esteve fincada á minha emoção.

Um simples adorar

Buscando por uma palavra meiga
Daquela do jeito que se ajeita
E que de certo modo não se deixa
Não se deixa fluir .
Ao ponto certo de excluir o ópio do amor
Aquele que não sobrevive onde há dor.
Simplesmente adorando aquele que não se sabe
Se está amando.
O coração do adorar é para aqueles que talvez
Queiram um dia saber o verdadeiro significado do amar.
Amar sem medo
Amar sem jeito
Amar com desejo e vontade
Aquele amar que cause a verdadeira saudade ,
Que invade e consome aqueles que não surpotam um simples adorar
Aqueles que desejam muito mais do que o breve acontecerá.
Saiba que "um simples adorar "
Serve apenas para torturar o coração daqueles
Que realmente sabem amar.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Precipício dos desejos

Eu acabei de me jogar de um penhasco
E tudo o que eu acho
Se perdeu durante o trajeto da queda
E até onde se enxerga?
Eu não sei
Pois me esqueci durante a entrega.
Eu sou o hospício de quem procura a loucura
A ocasião certa dos segredos mais ocultos
Na verdade , sou o ABSURDO.
Às vezes sou o ninguém , pois sou tudo aquilo
Que alguém sempre tem.
Eu sou desejo escondido por de trás de um beijo
Me torno carência para satisfazer a exigencia
Que o corpo há de querer.
Sou tudo isso e sem perceber
Sou aquilo que se apaga ao amanhecer.
Sou o precipício que te levou ao hospício
O que você idealizou por querer
Sou a queda com caminhos que você esqueceu
Na verdade ,
também sou tudo aquilo que você bebeu.
A hora se passou e tudo que restou
Foi ressaca , sentimento e ilusão
Pois a única coisa que afetou
Foi meu pobre coração .
Volte criança e lembre-se que a sua infância
Não se jogou na solidão .

domingo, 23 de maio de 2010

O bastante

Você não sabe o que se passa em minha mente
Então porque que não entende.
Você é simplesmente um rapaz atordoado
E não sabe o que faz de errado.
Jura que me ama
Só pra me levar pra cama.
Sua vantagem
É disponibilizar-se da traquinagem.
Vou te jogar fora
Pra ver se vai se embora.
Você nunca vai me entender
Talvez eu seja o bastante pra você.

Foda-se

Foda-se seu idiota
Eu sei que não significo nada pra você
Mas você pensa que é fácil de se esquecer?
Você nem faz a questão de me enxergar
Será que é difícil me notar?
Você pensa que tudo é uma brincadeira
E ainda diz que é asneira.
Você não sabe o que amar
Muitos menos sabe o que namorar.
Eu te odeio
E quase sempre me rodeio.
Seu babaca , imbecil!
Vai pra puta que o pariu.
O dia em que você acordar
Vai querer se lembrar.